Horário: Segunda à sexta das  09h as 17h 

Dr. Caio Aquino

Banda Gástrica

BANDA GÁSTRICA

 

A Banda Gástrica Ajustável é uma pequena cinta que é colocada ao redor da porção superior do estômago. Esta cinta é dotada de um balão que fica em contato com o estômago e que, a medida que é insuflada, reduz a capacidade de
armazenamento do estômago e diminui a velocidade de enchimento da porção do estômago que fica abaixo.  

Esta banda é ligada por um estreito tubo de silicone a um pequeno dispositivo para injeção que é implantado abaixo da pele, possibilitando um ajuste a qualquer momento após a operação e uma adequação da restrição gástrica ás necessidades e a tolerância de cada pessoa. Com esta restrição o paciente é forçado a mastigar bem o alimento e a comer lentamente, promovendo a sensação de saciedade precoce. Com uma restrição adequada, o volume diário ingerido passa a ser em torno de 30% do volume pré-operatório, levando a uma grande perda de peso. 

Quais as principais vantagens da cirurgia de banda gástrica ajustável?

As principais vantagens do método da Banda Gástrica Ajustável são:

• A cirurgia é considerada como minimamente invasiva, com pequenas incisões, trauma reduzido e mínima agressão cirúrgica.

• A cirurgia é feita sem precisar grampear, suturar ou excluir nenhum segmento do aparelho digestivo, mantendo o trânsito alimentar no seu curso normal e não interferindo com o processo fisiológico da digestão.

• O tempo de internação é diminuído para um dia (em média) e a recuperação é mais rápida.

• A banda gástrica pode ser insuflada ou desinsuflada a qualquer momento no pós-operatório, sem a necessidade de novas operações, permitindo uma adequação da quantidade de alimento ingerido as necessidades e a tolerância de cada indivíduo.

• A capacidade alimentar pode ser totalmente revertida sem nenhuma operação adicional, permitindo a ingestão normal em situações especiais como gravidez ou em casos de doenças graves.

• Caso haja necessidade, a banda pode ser retirada por meio de outro procedimento laparoscópico.

 


Entenda o procedimento de colocação da Banda Gástrica Ajustável

Quantos quilos se perde com o tratamento curúrgico?

Após a realização da cirurgia, espera-se uma perda de peso progressiva até aproximadamente 3 anos, quando o peso tende a se estabilizar. A perda média de peso é de aproximadamente 25% do peso inicial, quando o paciente segue corretamente as orientações nutricionais e comparece na época correta para realização de ajustes. A perda total de peso pode atingir 40% ou mais do peso inicial em pacientes mais disciplinados no seguimento das orientações, que praticam atividade física e naqueles que tem maior facilidade para perder peso. A colaboração do paciente, ingerindo alimentos de baixo teor calórico e introduzindo a prática do exercício físico irá aumentar a quantidade de peso perdido, bem como acelerar ainda mais o tempo de retorno à faixa de peso normal.

Indicações da banda gástrica ajustável laparoscópica

A banda gástrica ajustável está indicada para os pacientes adultos que apresentam obesidade mórbida com IMC maior que 40Kg/m² ou para aqueles com IMC maior que 35 Kg/m² e que tenham doenças importantes associadas e relacionadas a obesidade, as quais melhoram com a perda de peso. O paciente deve estar completamente consciente e disposto a mudar o seu estilo de vida, seu padrão alimentar e seguir as orientações médicas.

Avaliação pré-operatória

Um dos princípios que orientam um tratamento bem sucedido para a obesidade é a abordagem multidisciplinar, ou seja, uma equipe composta por diversos profissionais de saúde que trabalham em conjunto para potencializar os resultados.

Avaliação clínica

O paciente deverá realizar no período pré-operatório uma ampla avaliação clinica, iniciada pelo endocrinologista que, entre outras coisas, irá pesquisar distúrbios hormonais, síndromes genéticas ou adquiridas que causam obesidade, distúrbios metabólicos, estado de tolerância a glicose ( diabetes ), etc. O endocrinologista é o especialista que mais lida com o paciente obeso e é, portanto, um dos principais elos da equipe. Além do endocrinologista, outros especialistas irão avaliar a função cardiovascular, respiratória, etc. Serão realizados exames como endoscopia digestiva, radiografia de tórax, espirometria, prova de esforço, ultrassonografia do abdome, etc. O paciente deverá, portanto ser avaliado por cardiologistas, pneumologistas, gastroenterologistas, etc.

Avaliação nutricional

O candidato a cirurgia bariátrica deverá passar por uma avaliação nutricional onde serão feitas medidas de peso, da distribuição e do percentual de gordura corpóreo. Será também avaliado o padrão alimentar e presença ou não de distúrbios alimentares. O paciente também é orientado quanto a todas as mudanças que seus hábitos alimentares irão sofrer bem como os alimentos que deverão ou não ser utilizados. Este acompanhamento deverá ser continuado durante todo período pós-operatório.

Avaliação psicológica

A avaliação psicológica também é uma etapa importante do tratamento. De acordo com o perfil psicológico do paciente, este poderá ser excluído do tratamento, ou ser orientado a fazer um tratamento psicoterápico antes e/ou após a cirurgia, tratando distúrbios emocionais que tenham contribuído para a instalação da obesidade, ou que tenham surgido em conseqüência desta. É indispensável que o paciente tenha a intenção de mudar seus hábitos de vida e que demonstre capacidade de cooperação no tratamento. A avaliação psicológica irá analisar a predisposição ou não para uma boa cooperação. O acompanhamento psicológico irá ajudar a traçar metas realistas quanto à perda de peso e a imagem futura, e auxiliar na reintegração do individuo ao meio em que vive.

Ajuste da banda gástrica

Durante a cirurgia a banda gástrica é colocada ao redor da porção superior do estômago, porém é mantida desinsuflada durante o primeiro mês após a operação, para que o processo de cicatrização ajude a fixar a banda no local. Depois de 30 dias o balão começa a ser insuflado, progressivamente, até que se atinja uma restrição satisfatória. O procedimento é feito no consultório ou eventualmente na sala de Raio-X. A banda vai sendo ajustada a cada mês de acordo com a capacidade alimentar de cada paciente. O volume é ajustado de acordo com a tolerância individual, até se obter um ponto ótimo. Mais liquido na banda significa menor capacidade para comer, enquanto menos liquido permite uma maior passagem do alimento da pequena porção de estômago acima da banda para a porção normal abaixo desta. É importante salientar que, ninguém, exceto o cirurgião, deverá puncionar o ponto de injeção, sob pena de causar infecção ou vazamentos na banda gástrica.

Categoria: